A tecnologia e a terceira idade: Aplicativos que facilitam o cotidiano

Caroline e Daiane || 1 de Outubro

Engana-se quem pensa que conversar com os amigos no Whatsapp, ter perfis em redes sociais ou fazer chamadas de vídeos com parentes e amigos é coisa de jovem, a interação social por meio da tecnologia vem aumentando com o passar dos anos, basta olhar ao seu redor que você verá como essa tecnologia integra a todos, inclusive os idosos.

Foto de Pixabay

Mas, é obvio perceber que a grande parcela desta população são os jovens que vem se desenvolvendo junto com essa realidade, afinal os idosos não tiveram essa convivência desde muito cedo, é algo relativamente novo para eles. Aí chegamos ao ponto em que se torna importante a inclusão da terceira idade no meio digital. Vale salientar que o acesso a dispositivos digitais pelos idosos é algo significativo para a contribuição da sua qualidade de vida, segundo o R7 Saúde esse acesso possibilita ganhos cognitivos, bem como benefícios para a memória e até mesmo a depressão, já que ele interage e socializa mais, ajudando o seu comportamento e tornando-o mais ativo e integrado à realidade de hoje.

Foto de Pixabay

O relacionamento interpessoal é muito importante para a terceira idade, uma pesquisa realizada por um grupo de estudantes da UNESP com 365 idosos, buscava entender qual o fator que eles consideram importante para uma qualidade de vida e revelou que 49% dos entrevistados consideram preservar relacionamentos interpessoais o fator mais importante, ficando a saúde em segundo lugar com 38,9%.

Os laços sociais estimulam e reforçam o senso do significado da vida, gerando uma motivação para estar ativo (NERI, 2008), assim as relações sociais, imprescindíveis para a manutenção dos sentidos de bem-estar subjetivo (BES) e bem-estar psicológico (BEP), possibilitam ao idoso os sentimentos de ser e pertencer a uma comunidade, reduzem o isolamento e afetam positivamente o estado de saúde física e mental. (SILVA, 2014, P.51).

Foto de Michael Morse

Além de ajudar no relacionamento interpessoal, a inclusão da terceira idade no meio digital traz outros benefícios, pois muitos idosos apresentam com o passar dos anos dificuldades que os impossibilitam ou que dificultam sua locomoção. Assim aplicativos podem trazer facilidades para realizar tarefas cotidianas, como solicitar transporte, comida ou até mesmo reparos residenciais.

 

Veja abaixo alguns aplicativos que podem ajudar e facilitar a rotina dos idosos:

Uber, 99, Motor Pink

Precisa se locomover? Estes aplicativos são utilizados para pedir transporte, são parecidos com os serviços de Taxi, mas de uma forma mais descomplicada e online. Sendo este último destinado apenas as mulheres.

Ifood, Aiqfome, Uber Eats

Ficou com fome? São aplicativos que prometem facilitar sua vida. Um jeito fácil de pedir delivery de comida.

Big Launcher

As letras estão ficando pequenas? Seus problemas estão prestes a ser solucionados, os aplicativos acima buscam ajudar os idosos a visualizarem as letras na tela do celular em tamanhos maiores.

Caixa de remédios, Idoso Ativo

Esquece de tomar os remédios? Precisa fazer o controle da pressão arterial? Ou ainda gostaria de um guia de exercícios especificamente para idosos? Os aplicativos mencionados garantem o cuidado com a saúde do idoso, ajudando a não esquecer de tomar os remédios, salvando os dados para o monitoramento da pressão e um guia de exercícios, instruções e dicas de movimentos cuidadosamente desenvolvidos para as pessoas da terceira idade

Podcast Radio Musica, Radio Saudade, Spotify

Esta entediado? Tem saudade dos sucessos dos anos 50, 60 e 70? Ou gostaria de um bom livro? Os aplicativos citados estão repletos de músicas, podcasts e livros em áudio, prontos para te tirar do tédio.

Quem Contrato

Precisando de reparos para a residência, encanador, pintor, carpinteiro, jardineiro… e nunca encontra? o aplicativo Quem Contrato busca solucionar esse problema, lá é possível encontrar diversos profissionais para consertos e construções de uma forma rápida e pratica, com menos tempo gasto e menos preocupações no fim do mês.

REFERÊNCIAS:

VECCHIA, Roberta Dalla; RUIZ, Tania; BOCCHI, Silvia Cristina Mangini and CORRENTE, José Eduardo. Qualidade de vida na terceira idade: um conceito subjetivo. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2005, vol.8, n.3, pp.246-252. ISSN 1415-790X. http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2005000300006.

VIEIRA, Ana Luísa. Vovós online: contato com a tecnologia na terceira idade estimula o cérebro e combate a depressão. 2017. Disponível em: <https://noticias.r7.com/saude/vovos-online-contato-com-a-tecnologia-na-terceira-idade-estimula-o-cerebro-e-combate-a-depressao-17062017>. Acesso em: 24 set. 2019.

SILVA, Eduardo Alexandre Ribeiro da. Interação Social e envelhecimento ativo: um estudo em duas praças de Natal/RN. Natal, RN. 2014. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/19636/1/EduardoAlexandreRibeiroDaSilva_TESE.pdf

Compartilhar:

Caroline Silva e Daiane Bragantine

Somos comunicadoras, apaixonadas por coisas que podem facilitar nossa vida 😉 

Instagram
Instagram has returned invalid data.
Fechar Menu